13º Domingo Comum, 27 de junho de 2021

S. Marcos 5,21-43

A passagem do Evangelho de Marcos para este domingo, dá-nos a visibilidade sobre o que é o poder da Fé em Jesus. E o poder da Fé é algo mesmo muito misterioso e muito difícil de perceber, particularmente quando as nossas angústias toldam todo o nosso sentir e todo o nosso discernimento. É necessário ter muita confiança e manter uma relação de diálogo permanente com Jesus, através da oração.

Ora, nos primeiros versículos, Jairo, com este raro privilégio, que a muitos de nós poderá criar uma certa “inveja”, de ter a oportunidade de orar na presença física de Jesus, coloca nesta sua prece toda a sua aflição, algo que já nós com certeza não invejamos, pelo estado físico e de saúde da sua filha. E Jairo prostrou-se diante de Jesus com toda a sua simplicidade, com toda a sua humildade, mas também na certeza que para Deus nada é impossível. Na verdade, o que mais impelia Jairo nesta sua ação era, exatamente, a certeza no poder de cura de Jesus. E essa sua certeza estava sustentada na sua Fé, o que o levava a não ter dúvidas sobre o poder salvífico de Jesus. Ou seja, é crer que Jesus pode!

Entretanto, entre o pedido de Jairo e a chegada a sua casa, Jesus manifesta o seu poder com uma outra cura. E mais uma vez o poder da Fé é-nos revelado através daquela mulher que, pelo simples toque na roupa, atraiu a atenção de Jesus. E a reação de Jesus ao toque, não foi pelo gesto em si, pois muitos poderiam ser aqueles ou aquelas que lhe poderiam tocar, no meio da multidão que o seguia, mas sim pela humildade e confiança que aquela mulher possuía, a qual não foi indiferente a Jesus, que se abeirou dela e lhe disse: “…a tua Fé te salvou; (…).” Ora, assim, podemos afirmar que Fé é dar um passo de coragem e de confiança.

Jesus chega, então, a casa de Jairo e a sua filha já não estava doente, mas sim morta. E perante a incredulidade de muitos dos presentes, se calhar como nós próprios se ali estivéssemos, Jesus pega na mão da menina e ressuscita-a.

Pois bem, é importante que, na medida do que nos for possível, tínhamos em todas as situações da nossa vida, a capacidade de crer e confiar no poder de Jesus. Somos todos desafiados a viver diariamente a nossa fé em Cristo, com compromisso, o que é muito exigente e muitas vezes, até, doloroso. Sejamos nós, também, capazes de nos prostrarmos humildemente diante de Jesus e acreditarmos no poder da oração, visto que, com Jesus e pela força da oração tudo pode ser mudado!

Pedro Fernandes, Diácono

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *