S. Barnabé, apóstolo – 11 de junho de 2021

S. João 15,12-17

O texto evangélico que a Igreja nos propõe neste dia muito cristãos quase que conhecem de cor. Mas por vezes, nem sempre aquilo que conhecemos de cor é o que mais sentimos ou é aquilo pelo qual mais refletimos. A passagem é curta, apenas cinco versículos, mas convém determo-nos um pouco em casa um.

“Amem-se uns aos outros como eu os amei.”. Este é o principal propósito da vinda de Jesus: transmitir o sentimento do amor à humanidade, em oposição ao anterior sentimento do “olho por olho e dente por dente”. O amor é base de toda a boa relação com o outro, em oposição à guerra e ao ódio. Todos nós sabemos que onde existe amor, não entram sentimentos de maior pobreza de espírito.

Jesus ensina-nos ainda que o expoente máximo do amor é amar tanto os outros ao ponto de, se necessário, oferecermos a nossa vida por eles. Ele próprio é exemplo disso, quando deu a sua vida para redenção da humanidade.

Jesus considera também que o amigo ouve o seu amigo. Segue os seus conselhos, principalmente se o seu amigo for influente, demonstrar imparcialidade e se inspirar em bons valores. Jesus quer demonstrar aos seus “amigos” que os ensinamentos e conselhos que lhes dá vêm do alto, vêm do Pai e apenas Ele conhece o Pai e sabe quais as Suas intenções.

Neste dia, a Igreja Lusitana, recorda ainda São Barnabé, um dos primeiros profetas e professores da igreja em Antioquia (Atos 13:1). Lucas fala dele como um “bom homem” (Atos 11:24). Ele nasceu de pais judeus, da tribo de Levi. Sua tia era mãe de João Marcos (Colossenses 4:10), amplamente reconhecido como o autor do Evangelho de Marcos.

Barnabé era natural de Chipre, onde possuía terras (Atos 4:36-37), que vendeu, doando o dinheiro para a igreja em Jerusalém. Quando Paulo regressou a Jerusalém, depois de sua conversão, Barnabé o levou até os apóstolos (Atos 9:27). A prosperidade da igreja em Antioquia levou os apóstolos e irmãos em Jerusalém a enviar Barnabé para lá a fim de supervisioná-la. Ele achou o trabalho tão extenso e pesado que foi para Tarso em busca de Paulo para ajudá-lo. Paulo retornou com ele para Antioquia e trabalhou com ele durante um ano inteiro (Atos 11:25-26). No final deste período, os dois foram enviados até Jerusalém (A.D. 44) com as contribuições que a igreja de Antioquia havia feito para os membros mais pobres da igreja de Jerusalém (Atos 11:28-30).

Texto sobre São Bernardo adaptado de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Barnab%C3%A9_(B%C3%ADblia).

Rafael Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *