16º domingo comum – 18 de julho

S. Marcos 6,30-34

João Batista, deixou órfãos seus discípulos e a multidão que por ele foi batizada, estava agora dispersa. Jesus, exausto, ouvindo que seu primo já não mais vivia, retirou-se a um lugar isolado para descansar, mesmo assim a multidão o seguiu a pé, não importando quão longe ou deserto fosse esse lugar.

Ao vê-los, Ele compadeceu-se, pois eram como ovelhas sem pastor. Havia sim, outros pastores ou líderes, mas as pessoas continuavam sem rumo. Havia os essénios, que eram ascetas, praticando rituais de purificação como o batismo e as leis sabáticas. Havia os fariseus que acreditavam na estrita observância da Lei como o caminho de acesso a Deus. Pelo quê acrescentaram tantas emendas, tornando impossível ao cidadão comum observar toda lei.

Já os saduceus, os quais não aceitavam os excessos do farisaísmo, acreditavam que a alma morria junto com o corpo e reduziam a Lei apenas aos escritos da Torah. Também havia os Zelotes, que resistiam a ocupação romana a todo o custo, incluindo revolta militar e recorrendo a violência. As opções disponíveis não satisfaziam os anseios profundos do povo.

Assim, eles seguiram a Cristo por causa das curas, do pão, da ressurreição, e dos seus ensinos. E Jesus, por sua vez as acolheu por que as viu como ovelhas dispersas, como também via o valor inestimável de cada pessoa que o procurava. Jesus, como o homem achou um tesouro escondido no meio do nada, amou, resgatou, e deu um novo rumo para essas ovelhas.

E estas por sua vez, seguiram Jesus até que novamente foram dispersas, mas na dispersão, conseguiram reunir e apascentar outras ovelhas e formar novos rebanhos. Somos parte desse novo rebanho, apascentando uns aos outros, reencontramos Deus e redescobrimos o nosso valor como ovelhas preciosas pelas quais Cristo daria sua vida quantas vezes preciso fosse. Por nos, Cristo fez-se a ovelha sem macula, Cordeiro pascal, pastor Sublime e o Caminho de volta pra Casa.

Abilene Fischer, presbítera

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *