21.º Domingo Comum – 22 de agosto

S. João 6,55-69

O Filho de Deus encarnou para se fazer semelhante a nós, sofrer os nossos sofrimentos, sentir nas nossas alegrias e tristezas, experimentar a humanidade e toda a sua carência e necessidade, mas ao despedir-se fisicamente de nós, não nos quis deixar órfãos e deixou o seu sangue e o seu corpo em forma de vinho e pão, para alimentar a alma de todos os crentes.

Foi o Pai que o enviou, mas o próprio Pai viveu em si próprio, como o Senhor Jesus também vive em nós e faz do nosso corpo o seu sacrário vivo, sendo ele o nosso alimento.

O Pão que os antepassados receberam no deserto, continua a ser dado pelo Pai aos seus filhos. Quem comeu desse pão não “morreu”, pois nós, os crentes no seu pão e no seu vinho, também viveremos para sempre.

Mas esses ensinamentos de Cafarnaum não agradavam a todos. Uns reconheciam a autoridade com que Jesus usava desta palavra, outros alinhavam-se pelo diapasão da blasfémia, uma coisa é certa, para uns e para outros, a palavra do Senhor não é para moles, não é para brandos. A palavra é dura e também duro é o seu cumprimento. Por isso escandaliza muitos, principalmente aqueles que não crêem que Jesus é o Filho de Deus e por isso goza da autoridade de a evangelizar.

Explica que a palavra tem de ser entendida através do Espírito que dá a vida. Dá a vida e dá o entendimento, por isso a palavra também é Espírito e sem Ele, nada é entendível. O Espírito é um dom, mas é também o resultado de quem procura a verdade e por isso, quem a procura, encontrá-la-á. Quem não crê, também não disfruta dos dons do Espírito e por isso anda longe de Deus.

“É por isso que eu disse a vocês que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai”.

O sacrifício é pois necessário. A facilidade não ajuda ninguém a chegar a Deus, nem alcançar a eternidade.

Sigamos pois as palavras de Pedro: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus”.

Rafael Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *